De moto pela Costa de Prata

Começando em S. Pedro de Moel para Sul, até ao Cabo Carvoeiro

Foi no Domingo 5 de Outubro de 2008 que decorreu o passeio do GAPE na Costa de Prata.

Eu considero esta zona costeira de Portugal muito bela, e foi com muito prazer que participei (e organizei com a ajuda da equipa do GAPE) nesta volta com paisagens espetaculares. São cerca de 350 Km feitos apenas num dia, com passagem em S. Pedro de Moel, Nazaré, S. Martinho do Porto, Peniche e acabando no Cabo Carvoeiro para despedida, viajando para Sul sempre ao lado da costa.

 

Neste passeio visitamos o Farol do Penedo da Saudade na Praia de S. Pedro de Moel e tivemos oportunidade de, não só conhecer um farol por dentro, mas também de apreciar a magnífica paisagem circundante.

Costa da Prata

 

O ponto de encontro foi marcado para as 8h30 no Posto de abastecimento de Loures (A8). Às 9h00 em ponto arrancámos directos à Marinha Grande, sempre pela A8. Se estiver um dia de Sol e sem vento, esta auto-estrada é muito agradável de se fazer, serpentando por meio de uma paisagem de vales muito verdes.

 

Saíndo na Marinha Grande, seguimos sem parar para S. Pedro de Moel, com pequena passagem na Mata de Leiria (cerca de 7/8 km). A Mata de Leiria, onde está inserido o parque de campismo de S. Pedro de Moel estende-se desde o rio Lis, a norte, até aproximadamente 4 Km a sul de S. Pedro de Moel.

Costa da Prata

 

Atravessámos esta parte da Mata e fomos sair mais a Norte na avenida costeira da vila, a N117, seguindo depois até ao Farol do Penedo da Saudade, onde fizemos a primeira paragem do dia.

  

O Farol do Penedo da Saudade

Farol de S. Pedro de Moel - Penedo da Saudade

Motos estacionadas, fomos visitar o farol como estava previsto, e podem ver pelas fotos a paisagem espetacular que temos acesso do alto dos seus 32 metros de altura:

Inaugurado em 1912, soma desde o nível do mar até ao topo da sua torre uma altura total de 55 metros. A escada interior em caracol conta com 135 degraus de pedra e o forte feixe de luz das suas duas potentes lentes atingem a distância de 66 quilómetros. Aqui ficam algumas fotos do interior, onde podemos ver as potentes lentes:

Após esta interessante visita onde fomos muito bem recebidos, demos a volta pela avenida até à entrada da vila, a cerca de 800m, onde voltámos a parar para bebermos um café e descontrair um pouco.

 

S. Pedro de Moel

 

Aqui, rodeado de árvores altas e muito verde encontra-se um pequeno café com esplanada muito agradável.

Eram quase 11 horas quando arrancámos para a Nazaré. Seguindo sempre pela Costa passamos por pequenas vilas como a Praia da Pedra de Ouro, Vale de Paredes ou Vale Furado. A estrada é muito boa e estamos sempre a ver o mar um pouco mais abaixo. Esta é a chamada auto-estrada Atlantica, e nada mais é do que um estrada nacional muito bem pavimentada...  

 

Costa da Prata

 

O Miradouro da Nazaré

E eis-nos chegados à Nazaré. A paragem do grupo foi no "Sítio", um grande miradouro onde temos uma vista privilegiada sobre a cidade e onde existe muito comércio tradicional, restaurante e cafés.

 

Nazaré

 

Nesta praça agradável temos também um pelourinho e a Igreja Matriz da Nossa Senhora da Nazaré, uma bonita igreja bem conservada, virada a Sul de frente para a praça.

Findo o momento de descontração, pegamos nas motas e descemos até à cidade onde percorremos toda marginal até sairmos da Nazaré. Eram cerca de 12h30 e a próxima paragem é S. Martinho do Porto onde íamos almoçar.

 

Costa da Prata

 

Mais uma vez seguimos junto à costa mas desta feita entramos um pouco para dentro porque aqui não existem estradas mesmo à beira-mar. No entanto, a paisagem continua a ser magnífica e nem uma hora demoramos a chegar a

S. Martinho do Porto.

 

S. Martinho do Porto

Esta vila costeira é a mais famosa e importante estância balnear do concelho de Alcobaça. Inserida numa magnifica baía de características únicas, em forma de concha perfeita, confere-lhe propriedades únicas para utilização balnear e prática de desportos náuticos. Foi aqui que almoçamos, mesmo de frente para a Baía, num simpático restaurante.

Como é evidente. tantas motos ali estacionadas despertaram a curiosidade dos trauseuntes, e até houve mesmo um polícia que se disponabilizou a chamar a guarda para nos "abrir" caminho à saída. Muito simpático, ali esteve um pouco à conversa connosco até ser hora de voltar à estrada. Não foi necessário escolta policial, pois iriamos por dentro até ao próximo local a visitar, a lagoa de Foz do Arelho.

 

Lagoa da Foz do Arelho

 

E assim foi. Apanhámos a estrada que passa por Salir do Porto, Casais da Boa Vista e Algueirinhos, chegando finalmente, cerca de 1 horas depois, à bonita Lagoa da Foz do Arelho. Servido de um café numa cabana, aqui estamos no meio de árvores a olhar a água calma da Lagoa, num ambiente relaxante. Só apetece mesmo ficar por ali, na esplanda, o resto da tarde!

Mas o dia estava a terminar. Em poucas horas começava a escurecer, por isso arrancámos em direcção a Peniche, mais propriamente ao Cabo Carvoeiro para as despedidas. Seguimos em direcção a Óbidos, circundando a vila histórica e seguindo depois a estrada nacional para Peniche.

 

Óbidos

 

O Cabo Carvoeiro situa-se no extremo da Península de Peniche sobre o Oceano Atlântico e é um local de grande valor natural e paisagístico. É o ponto mais ocidental de Portugal a norte do Cabo da Roca. Neste local foi erguido o Farol do Cabo Carvoeiro e uma pequena Capela dedicada à Nossa Senhora dos Remédios. Na vizinha Gruta da Furninha, foram encontrados vestígios de ocupação humana remontando à pré-história.

E foi assim o nosso passeio. Depois das despedidas cada um rumou às suas respectivas casas, felizes pelos locais visitados e por mais um convívio espetacular! Eram cerca das 19.30h quando arrumei a mota na garagem, já com saudades dos locais por onde passei.

 

Boas curvas!


Voltar -
Ir para o Topo -
Home -
-
Home Partilhar
 
p
u
b
 

Pesquisa:

 

by Fusionbot | Mapa do Site

www.AutoPECAS-ONline.pt

Fri

13

Oct

2017

O que representas para eles é a liberdade

Diz a personagem de Nicholson à de Hopper, em Easy Rider. Não, não é do meu tempo (embora 69 também tenha sido um ano de boa colheita), mas é intemporal. Esta é a frase que define o filme.

Read More 0 Comments

Wed

15

Feb

2017

Como escolher o bom tipo de pneu de moto?

Existem cada vez mais categorias, gamas e tratamentos de pneus de moto. Não é fácil escolher o melhor tipo de pneu de entre tantos modelos e escolhas possíveis.

Read More

Thu

02

Feb

2017

Equipamento para andar à chuva

Andar confortável é o primeiro passo para uma condução segura...

Read More
A história do Mototurismo

Grupo de Amigos Pan-European

Turismo-de-moto, turismo, mototurismo, iajar-de-moto, viagens, viajante
Procure-nos no facebook

© Desenvolvido por Magnasubstância

As imagens deste site não podem ser utilizadas sem autorização prévia. Proteção de dados.