Visita às Salinas de Rio Maior

As Salinas de Rio Maior, na Serra dos Candeeiros...

As Salinas de Rio Maior, as chamadas Marinhas de Sal, encontram-se em pleno sopé da Serra dos Candeeiros, a trinta quilómetros do mar.

Rodeadas de arvoredo e terras de cultivo, as Marinhas de Sal apresentam-se como uma minúscula aldeia de ruas de pedra e casas de madeira, onde se destacam uns peculiares tanques de formas e dimensões irregulares, que a partir da Primavera se enchem de água salgada e dão origem a verdadeiras pirâmides de sal.

 

No passeio do GAPE à ExpoMoto Batalha, foi aqui que fizemos a primeira paragem a caminho da Pia do Urso onde íamos almoçar.

p
u
b

Confesso que, depois de ver algumas fotos das salinas na internet, não estava muito curioso sobre a visita a este local. Para mim, seriam mais uma salinas banais, ainda por cima numa época em que o branco do sal não faz parte da paisagem. Mas estava enganado!...

 

O interesse deste local é o seu ambiente, que rodeia toda esta actividade saleira. Esta pacata cidade esconde um verdadeiro tesouro natural. No Verão, do alto da Serra dos Candeeiros descem agricultores que se dedicam a este tipo de actividade. Algumas dezenas de famílias encontram nos meses de Junho a Setembro um complemento aos rendimentos escassos da agricultura.

 

Rodeado por cabanas de madeira castiças, podemos encontrar algum comércio tradicional, um restaurante e um café tipo tasca. É de facto diferente, e convida a ali ficarmos para apreciar toda a sua envolvência.

 

Mas melhor que palavras, aqui ficam as fotos:

p
u
b

As Marinhas de Sal de Rio Maior são únicas no país e estão consideradas como imóvel de interesse público, no contexto do património cultural português.

 

Podem ser visitadas na companhia de um guia, que explica todo o processo da labuta do sal sem mar. Basta para isso contactar a Cooperativa dos Produtores de Sal de Rio Maior.

 

Boas curvas!


Pesquisa:

 

by Fusionbot | Mapa do Site

www.AutoPECAS-ONline.pt

Fri

13

Oct

2017

O que representas para eles é a liberdade

Diz a personagem de Nicholson à de Hopper, em Easy Rider. Não, não é do meu tempo (embora 69 também tenha sido um ano de boa colheita), mas é intemporal. Esta é a frase que define o filme.

Read More 0 Comments

Wed

15

Feb

2017

Como escolher o bom tipo de pneu de moto?

Existem cada vez mais categorias, gamas e tratamentos de pneus de moto. Não é fácil escolher o melhor tipo de pneu de entre tantos modelos e escolhas possíveis.

Read More

Thu

02

Feb

2017

Equipamento para andar à chuva

Andar confortável é o primeiro passo para uma condução segura...

Read More
A história do Mototurismo

Grupo de Amigos Pan-European

Turismo-de-moto, turismo, mototurismo, iajar-de-moto, viagens, viajante
Procure-nos no facebook

© Desenvolvido por Magnasubstância

As imagens deste site não podem ser utilizadas sem autorização prévia. Proteção de dados.