Ronda e Marbella

Passeio de 4 dias ao Sul de Espanha

Foi no Passeio Internacional do GAPE em Outubro de 2009, que tive oportunidade de voltar (e re-visitar) uma zona do sul de Espanha que gosto muito. O programa de 4 dias prometeu logo à partida um fim-de-semana de emoções fortes.

 

Como sempre, estes passeios com muitos quilometros são um pouco limitados nas inscrições, mas mesmo com uma caravana de 15 motos é possível passear e apreciar as zonas que nos propomos conhecer.

 

O Programa era este (que vou dividir em 2 crónicas):

 

Crónica Parte I

1º Dia

Lisboa > Beja > Sevilha > Ronda

Total do dia: 515 km

2º Dia

Passeio até Marbella.

Total do dia: 140km

 

Crónica Parte II

3º Dia

Ronda > Gibraltar > Tarifa

Total de km do dia: 321 km

4º Dia

Regresso a Lisboa

Total de km do dia: 515 k

 

E assim foi. No dia e hora combinada, lá estava uma grande parte do grupo para seguirmos para Beja, onde nos íamos encontrar com os restantes elementos vindos do Sul. Viajem sem precalços, conseguimos cumprir o horário e pouco depois passavamos a fronteira em Rosal de la Fronteira onde parámos para almoçar. A temperatura, mesmo em Outubro, rondava os 25º o que tornou a viagem ainda mais agradável.

 

 

Daqui seguimos pela N-433 na direção a Cortegana e Sevilha, e quando ali chegamos era hora de ponta! Não entramos propriamente na cidade, antes circundamos Sevilha pela E803, mas o trânsito era e tanto e tão intenso que por momentos a caravana devidiu-se em dois, mas sem grandes problemas visto nos termos juntado uns quimometros mais à frente. Ainda estivemos um pouco parados a esticar as pernas, e aproveitando para experimentar o "conforto" da única Harley que corajosamente nos quis acompanhar.

 

 

Após este intervalo que serviu para nos reunirmos de novo, continuamos para sul chegando finalmente a Ronda, após cerca 550 km feitos.

 

Chegamos a Ronda!

Entrando por norte o primeiro impacto com a cidade é de desilusão, Afinal, parece mais uma cidade como tantas outras: avenidas, edificios normais e grande confusão de trânsito. Mas engana, não haja dúvida. Passando esta zona e entrando na parte mais antiga, é como se chegassemos a outra cidade.

E foi aqui que acentámos acampamento num pequeno Hotel situado numa das estreitas ruas de ronda. Eram cerca de 19h00 quando aqui chegámos.

 

Tempo de guardar as motas na garagem provisória que o hotel nos proporcionou, tomar um banho e relaxar um pouco antes de irmos jantar ao restaurante escolhido a dedo, a cerca de 200m do hotel.

 

O restaurante, muito agradável só abre ao jantar para grupos ou por reserva, portanto acabamos por ter um espaço só para nós nestes 4 dias. Sempre muito bem recebidos e servidos, nota muito positiva para o restaurante La Pilastra.

 

 

p
u
b

Ronda

Ronda está assente sobre uma meseta rochosa a 740 metros acima do nível do mar, está dividida em duas partes por um precipício conhecido como "el Tajo de Ronda" (penhasco de Ronda), por onde passa o rio Guadalevín, afluente do rio Guadiaro. De um lado a parte moderna, do outro a zona histórica cheia de recantos a descobrir.

Com o "acampamento" em Ronda deu para visitarmos a cidade calmamente nos 2 dias que ali estivemos. Muita coisa há para ver em Ronda, e a melhor forma de o fazer é a pé.

 

Destaque não só para a parte antiga mediaval, como também para a Praça de Touros, propriedade da "Real Maestranza de Caballería de Ronda" que é uma das maiores e mais antigas do mundo.

 

 

 

 

Os monumentos mais destacáveis são a Ponte Nova (Puente Nuevo) situada sobre a "Garganta del Tajo" junto à Ponte Velha (Puente Viejo) e à Ponte Árabe (Puente Árabe).

Na zona antiga, conhecida como "A Cidade" (La Ciudad), encontra-se a Igreja Matriz, a Câmara Municipal (Ayuntamiento), o Palácio de Mondragón e o Palácio do Marquês de Salvatierra, a casa do Rei Mouro (Casa del Rey Moro) e a do Gigante junto ao fundo do Tajo, com acesso por escadas. Ainda na zona moderna, encontra-se o parque da Alameda com varandas sobre o Tajo onde também está presente o novo Teatro Espinel, as igrejas do Socorro, da Misericórdia entre outras.

 

 

 

espaço

2º Dia - Visita a Marbella

Ainda não tinhamos tido tempo de visitar Ronda e já estavamos de novo nas nossas motas prontos para mais uns quilometros. Eram 10h da manhã e o objectivo era visitar Marbella na costa sul de Espanha, a cerca de 140km de Ronda. Estavamos entusiasmados principalmente pela fantástica estrada que nos levam de Ronda à costa, com as suas curvas, falésias e paisagem de encher o olho.

A A397 é sempre a descer, serpenteando ao sabor da montanha, um verdadeiro paraíso de romaria para muitos motociclistas ao fim de semana. É quase o nosso "Cabo da Roca", com o encontro semanal de muitos motards no Venta El Madrono, um pequeno café com paisagem inspiradora.

 

 

 

p
u
b

Marbella

E lá fomos, chegando a Marbella cerca de 1 hora e meia depois, prontos para passear a pé e almoçar na zona.

 

 

O principal motivo da visita é o passeio maritimo ao longo da costa, sempre com o mar Mediterraneo a perder de vista. Podia ser Outubro, mas a temperatura, como já referi em cima, na casa dos 25/30 graus, convidava as pessoas a banhos, e foi com agradável supresa que encontramos um verdadeiro dia de verão com as praias cheias.

Marbella, na província de Málaga, comunidade autónoma da Andaluzia, é conhecida pelos sinais exteriores de riqueza, com Ferraris e porches a circular pelas suas ruas e verdadeiras vivendas de luxo espalhadas pelas suas encostas.

Ali estavámos nós, de máquina fotográfica colada à cara e muita vontade de andar a pé.

 

 

 

 

Almoçamos por ali, um pouco por todo o lado, quase todos escolhendo uma rica paelha para dar forças para o caminho de volta.

 

Muito agradável esta Marbella, dos turistas, de praias cheias e um mar de azul escuro.

Feita a visita e já cansados de tanto andar debaixo do sol quente, montamos nas nossas motas e voltamos a Ronda.

 

O mesmo trajecto, A397 até Ronda, mas desta feita a subir. Claro está que houve quem aproveitasse de facto aquela verdadeira pista, e enquanto uns já estavam em Ronda, outros ainda subiam calmamente a montanha e aproveitavam para conhecer "em loco" o Venta El Madrono. Fim de dia turístico, antes de nos encontrarmos todos novamente às 21h para o jantar no La Pilastra.

 

3º Dia - Gibraltar e Tarifa

A segunda parte desta crónica aqui: Gibraltar e Tarifa (3º Dia)

 


Voltar -
Ir para o Topo -
Home -
-
Home Partilhar
 
p
u
b
 

Write a comment

Comments: 0

Pesquisa:

 

by Fusionbot | Mapa do Site

www.AutoPECAS-ONline.pt

Fri

13

Oct

2017

O que representas para eles é a liberdade

Diz a personagem de Nicholson à de Hopper, em Easy Rider. Não, não é do meu tempo (embora 69 também tenha sido um ano de boa colheita), mas é intemporal. Esta é a frase que define o filme.

Read More 0 Comments

Wed

15

Feb

2017

Como escolher o bom tipo de pneu de moto?

Existem cada vez mais categorias, gamas e tratamentos de pneus de moto. Não é fácil escolher o melhor tipo de pneu de entre tantos modelos e escolhas possíveis.

Read More

Thu

02

Feb

2017

Equipamento para andar à chuva

Andar confortável é o primeiro passo para uma condução segura...

Read More
A história do Mototurismo

Grupo de Amigos Pan-European

Turismo-de-moto, turismo, mototurismo, iajar-de-moto, viagens, viajante
Procure-nos no facebook

© Desenvolvido por Magnasubstância

As imagens deste site não podem ser utilizadas sem autorização prévia. Proteção de dados.