Iberia Trip'13 - 2362 Km numa Honda PCX 125

Ruben Faria é um verdadeiro mototurista, que percorre milhares de quilometros na sua pequena PCX 125!

Pequena introdução:

Rúben Afonso tem 28 anos, é natural de Amarante e vive actualmente em Coimbra. Esta alteração de morada conjugada à necessidade de ter um meio de transporte prático e barato, resultou na compra da sua primeira mota, a Honda PCX 125. Em apenas 5 dias perfez os 1.000 quilómetros de rodagem ainda na sua terra natal, e logo de seguida pôs-se a caminho de Coimbra para trabalhar...e viver!


À frente do computador começou a descobrir e a seguir vários blogs e sites de viajantes de duas rodas, fossem estas em grande escala, ou fossem nas pequenas 125cc. Uns mais que outros passaram a fazer parte dos seus "bookmarks", e irremediavelmente despertaram-lhe o bichinho do mototurismo.


Logo lançou o desafio à sua namorada... mas a resposta positiva só chegou ao fim de 1 ano... Encontrou uma tenda que cabia no espaço debaixo do banco da mota, demorou mais 2 meses a convencê-la, até que ela acedeu e finalmente lançaram-se à aventura.


O Rúben considera-se um simples jovem aventureiro e sonhador, que gosta de planear rotas, viajar, conhecer novos lugares e pessoas, e não consegue estar um dia sem pensar no próximo destino. O seu sonho é um dia poder dar uma volta ao mundo!

 

Foi portanto fácil entusiasmar-nos com as suas aventuras, salientando o facto de viajar na sua pequena Honda PCX 125, que deveras carregada não se faz rogada a palmilhar essas estradas à mão do incansável dono.

 

É pois com com enorme prazer que publicamos aqui uma das suas suas crónicas, onde podemos apreciar ao ritmo das suas palavras, como se faz um viajante feliz!


Boa leitura!


p
u
b

Iberia Trip '13

Crónica e fotografias: Rúben Afonso


Sempre fui um jovem que desejou viajar, conhecer novas pessoas e culturas diferentes, conseguindo juntar sempre uma dose q.b. de aventura a essas viagens.


Quando adquiri a PCX, para além de querer comprar um veículo económico para as minhas deslocações diárias, sempre desejei um dia realizar uma viagem com ela, com pendura, carregada e sem destino.

Depois de um ano com a PCX finalmente surgiu a oportunidade de fazer essa viagem tão desejada. O objetivo inicial era poder sair sem destinos prévios, levar uma tenda e ir acampando onde quisesse. Assim no dia 9 de setembro de 2013, depois de vários meses de preparação psicológica e negociações com a pendura, saímos de Coimbra com destino Lisboa.

 

Antes desta viagem as preocupações com os preparativos foram adquirir uns alforges, para garantir capacidade extra de carga para além da top case, um saco impermeável, uma aranha e uma tenda. Instalei também uma tomada de isqueiro sob o banco para conseguir ir carregando telemóveis, máquina fotográfica e um tablet ao longo da viagem, pois iríamos fazer campismo selvagem e não teríamos outra forma de carregar estes gadgets.

 

Assim, no primeiro dia saímos rumo a Lisboa, onde estava previsto ficarmos 3 dias, para aproveitar passear pela capital, Sintra e a Serra da Arrábida.

No quarto dia saímos bem cedinho em direção à Costa Vicentina, sempre a rolar por estradas nacionais. Cruzamos Sines, Porto Covo, Milfontes, Odeceixe, onde aproveitamos para tomar um banhito e fomos pernoitar à praia da Amoreira, depois de jantar em Aljezur. Contrariando todas as recomendações do campismo selvagem, onde devíamos chegar antes do pôr de sol e arranjar um bom local para acamparmos, fizemos tudo ao contrário e chegamos já com a noite escura, onde acampamos num sitio desconhecido perto da Ribeira de Aljezur.

No dia seguinte voltamos a acordar bem cedinho, foi arrumar tudo e conhecer a praia de Amoreira, seguindo a visita às praias de Monte Clerigo e da Arrifana.

Rumando a sul, nessa noite fomos dormir à Praia da Carrapateira, tendo acampando naquele enorme e bonito areal.

De seguida fomos visitar Vila do Bispo e a Praia do Castelejo. Como começava a chover decidimos mudar o rumo da nossa viagem, apontando Espanha como destino. Depois de algumas pesquisas pela net, descobrimos um hostel com um preço bem simpático em Sevilha e como nem eu nem a pendura conhecíamos, não pensamos duas vezes e fomos em busca do sol espanhol.


Assim no 6º dia saímos da Praia da Carrapateira abençoados pela chuva, em direção a Sevilha passando ainda por Faro, Olhão, Tavira e Monte Gordo.

p
u
b

Depois de mais de 7h de viagem, com parte dela a ser realizada sob chuva, finalmente chegamos a Sevilha e fomos recebidos com ótimo tempo. Foi chegar ao hostel, tomar um banho quente para aquecer e aproveitar o resto da noite para ir comer umas tapas e conhecer um pouco a cidade.

No dia seguinte decidimos ir a Ronda. Já tinha anteriormente visto esta cidade num roteiro de uns motards e estando ali pertinho, a cerca de 130km, não resisti ir contemplar aquela magnifica cidade emergida sobre rochas. Neste dia fizemos mais de 370km. Como tinha feito umas pesquisas acerca daquela zona decidimos ir visitar igualmente o parque natural do “Desfiladero de los Gaitanes” lugar que acolhe o mítico “Caminito del Rey” (El Chorro), que conhecia através de vídeos e fotos na internet.

O “Desfiladero de los Gaitanes” é um lugar mágico que me impressionou bastante. Quanto ao “el Caminito del Rey”, depois de algum tempo sem observar qualquer indício do mesmo, lá o avistamos no alto, quase sem querer, pois indicações acerca deste local não existem. Descobrimos posteriormente que toda a sinalética e propaganda do local foi retirada devido a acidentes ocorridos nos últimos anos, havendo inclusive acidentes mortais estando agora estritamente proibida a aproximação ao local.

No dia seguinte a PCX teve direito a um merecido descanso (finalmente) e os donos aproveitaram para deambular pela magnifica cidade de Sevilha, visitando as principais atrações turísticas da cidade como: a Praça de Espanha, Alcázar, a Catedral de Sevilha, o Barrio Santa Cruz, a Metropol Parasol, etc..

Depois de três noites em Sevilha iniciámos o nosso regresso a Portugal, com destino a Monsaraz, entrando por Barrancos. Ao chegar a Monsaraz aproveitamos ainda o final da tarde para visitar e percorrer as ruas da vila e acabamos por pernoitar junto ao Alqueva com uma magnifica vista para a vila de Monsaraz e para a barragem.

No último dia, tínhamos reservado ainda uma visita ao Marvão. Acordamos bem cedo, tomamos um banho fresco nas águas do Alqueva e fomos tomar o pequeno almoço a Reguengos de Monsaraz. Depois de mais 160 Km rodados chegamos à bonita vila do Marvão a tempo de almoçar e dar um passeio calmo pelas ruelas do interior da fortificação.

Confesso que já um pouco cansados, mas com ainda 175Km por realizar, fizemos os últimos quilómetros em direção a casa, Coimbra, terminando assim a nossa “Iberia Trip”.

 

Depois de 2362 Km percorridos em 10 dias, gastámos um total de 361,31 euros (326,02 euros - descontando o valor gasto no hipermercado do "cartãozinho").

Logística e custos:

- Alimentação: 153,44 euros (em Espanha comemos sempre fora, tomámos sempre o pequeno almoço fora e ainda fomos enganado$ num tasquinho de tapas e em Portugal fomos sempre ao supermercado); Neste ponto posso excluir 35,28 euros, porque tínhamos dinheiro naquele cartão do hipermercado, então em alimentação passa a ser 118,16 euros.

 

- Combustível: 90,02 euros; em Espanha era um pouco mais barata. A PCX fez médias desde os 2,21 aos 2,84 e nunca a poupei);


- Portagens: 2,60 euros (travessia da ponte Vasco da Gama);


- Dormidas: 70,90 euros, 3 noites em Sevilha. O quarto era muito bom, com possibilidade de deixar a moto à porta do hostel e era próximo das principais atrações da cidade;

 

- Outros: 56,85 euros (neste parâmetro estão incluídas todas as coisas supérfluas, como os cafés, bebidas, souvenirs, gelados, bilhetes, etc. Ou seja, sem este parâmetro conseguiriam fazer esta viagem com um orçamento menor).


Total = 169,29 euros por pessoa.

Foram 10 dias, muitos kms, muitos locais, muitas paisagens, muitas aventuras. A PCX portou-se muito bem, custando mais naqueles dias em que fizemos acima de 200Km.

 

Nesses dias sim pedia para que a PCX andasse mais um pouco e tivesse um banco mais confortável. Entrei em Espanha sem o dístico "P", não sei se poderia vir a ter problemas ou não e sem ter a certeza que com a minha carta poderia lá conduzir (categoria B). Mas mesmo assim não hesitei e ainda bem.

 

Adorei a cidade de Sevilha e visitar Ronda era também um desejo meu antigo, pois já há muito que via as fotos desta bela cidade e desta vez consegui com os meus próprios olhos contemplar aquela obra magnífica. Ir ao "Desfiladeiro de los Gaitanes" foi uma decisão de última hora, andava pela net e li num blog algo sobre o "Caminito del Rey". 

 Já tinha ouvido falar nele e como ficava a 1h de Ronda aproveitei. Esse dia foi o mais difícil mas valeu o sacrifício.



Crónica e fotografias: Rúben Afonso / Edição: Paulo Teixeira (Turismo-de-moto.com)


Write a comment

Comments: 8
  • #1

    Tiago (Thursday, 04 December 2014 12:01)

    Boa reportagem e bem documentada,também tenho uma 125cc e nunca pensei que aguentasse tanto...

  • #2

    andre (Thursday, 25 December 2014 19:53)

    És o maior...
    tbm sou de coimbra e tambem ando de 125cc.
    para a próxima combinamos e vou contigo...
    abraço

  • #3

    Armando Almeida (Thursday, 05 November 2015 14:06)

    Eu e a Zita, fizemos em Agosto de 2012 a viagem de Portugal a França. Fomos até Oradour-sur-Glane na França e fizemos uma data de voltas e paragens em varias cidades Francesas e Espanholas. Sempre de PCX 125. Fizemos no total 3.562Kms em 10 dias. Ainda não conheci nenhum português que fizesse mais kilometros seguidos em viagem e com 2 pessoas numa PCX. Mas tenho conhecimento de outro Pcxista português que também já foi à França de PCX, com inferior numero de Kilometros. Estou ansiosos por conhecer alguem que ukltrapasse este "Record"! Parabéns a ti tambem pela coragem!! (y)

  • #4

    Armando Almeida (Thursday, 05 November 2015 14:19)

    Perdão... rectifico os kilometros do comentario anterior:
    3.086 Kms na viagem de PCX 125 Portugal/ França 10 dias (2012)
    3.562 Kms na viagem de PCX 125 Portugal/ Málaga e volta a Espanha 21 dias (2014)

  • #5

    Ruben Afonso (Thursday, 05 November 2015 19:31)

    Podem aceder ao meu blog e ver a minha viagem do ano passado de pcx tambem, mais de 6000 km pela europa ;) vejam o video: http://youtu.be/6Xe_pF0wtl4

  • #6

    vitor (Tuesday, 26 April 2016 22:07)

    M

  • #7

    vitor (Tuesday, 26 April 2016 22:18)

    Meus amigos , já ando de mota algum tempo , já fiz viagem para fora do pais e é lindo... quando começa mos organizar , a pensar é algo que ñ se explica, a última que fiz foram 3000 km.... sou mais feliz 5 minutos em cima da minha mota do que mta coisa que possam me dar....aconselho e recomendo a todos os motoristas , ñ emporta a cilindrada o Espírito de aventura isso sim é de dar valor... Ñ faço mais pk os euros ñ dão para tudo pk se pode-se lololo boas curvas

  • #8

    José Machado (Wednesday, 29 June 2016 16:23)

    Boas
    Este ano irei fazer uma viagem de 2100 km à volta de Portugal na minha pcx 125 de 2015.
    A minha primeira viagem e muitas dúvidas.
    Como vou com a minha filha de 8 anos, todos os conselhos vindo de quem entende seriam bem vindos.

    Muito obrigado
    machado.josecarlos@gmail.com

    Cumprimentos

Pesquisa:

 

by Fusionbot | Mapa do Site

www.AutoPECAS-ONline.pt

Wed

15

Feb

2017

Como escolher o bom tipo de pneu de moto?

Existem cada vez mais categorias, gamas e tratamentos de pneus de moto. Não é fácil escolher o melhor tipo de pneu de entre tantos modelos e escolhas possíveis.

Read More

Thu

02

Feb

2017

Equipamento para andar à chuva

Andar confortável é o primeiro passo para uma condução segura...

Read More

Wed

04

Jan

2017

Stories of Bikes - A tua mota, a tua historia

Um pequeno filme que transmite o prazer de conduzir uma mota!

Read More
A história do Mototurismo

Grupo de Amigos Pan-European

Turismo-de-moto, turismo, mototurismo, iajar-de-moto, viagens, viajante
Procure-nos no facebook

© Desenvolvido por Magnasubstância

As imagens deste site não podem ser utilizadas sem autorização prévia. Proteção de dados.