Mont St Michel e Paris

2º DIA (Quinta-feira) - Mont St Michel e Paris

8h em ponto, e prontos para arrancar! Recuperámos bem do dia anterior, estávamos despertos e satisfeitos com o pequeno almoço tomado no simpático hotel. Este ia ser um dia em cheio, e os locais a visitar despertavam em nós uma enorme curiosidade. Portanto, não percamos tempo! Façamo-nos à estrada!

 

Mont St Michel, frança, france

Podem ler o início desta crónica, aqui: Todos ao Monte – 5 dias, 5 Paises


A estrada que fizemos no dia anterior em plena escuridão revelava-se agora inserida numa bonita e verdejante paisagem, com curvas macias por meio do campo e de casas pitorescas. Estavamos na Normandia, e tudo fazia lembrar um pouco as histórias do Obelix e Astérix. Mas eis que fazemos um curva e deparamo-nos com o monte de Sao Michel ao fundo, sobressaíndo bem alto no horizonte. O dia de sol e temperatura amena e um céu limpo ajudam a vermos a imensidão do local em que estávamos. Parámos de imediato para tirar uma foto. Nada era para desperdiçar, e todos os momentos tinham que ser registados!

p
u
b

O Mont St Michel é um lugar mágico. Situado na fronteira entre a Bretanha e a Normandia é uma antiga abadia dedicada ao Arcanjo São Miguel. Fundada no ano 708 a abadia era inicialmente composta por um pequeno oratório em forma de gruta. Durante 2 seculos os peregrinos foram acolhidos por canônicos que mais tarde foram substituidos por monges beneditinos. Os beneditinos eram grandes construtores, erguendo a igreja e os edificios que hoje se vêem.

 

Fascinados com o que viamos do lado de fora, entrámos dentro das muralhas. E entramos no paraíso dos turistas de máquina fotográfica em punho e carteiras recheadas. Ruas estreitas em que em cada porta, esquina, ruela, escadaria há uma loja, um café, um restaurante. Museus e várias exposições sobre a vida e época são várias.

 

3 horas depois, com as lembranças compradas e em poder dos autocolantes da praxe, lá nos preparámos para seguir caminho. O Mont é verdadeiramente fascinante e até a placa que está no início do parque de estacionamento é típica:

 

Mont St Michel, frança, france

 

E pronto! A visita estáva feita e era hora de nos pormos a caminho. Próxima paragem, Paris!

 

Mont St Michel, frança, france

 

Chegamos a Paris!

p
u
b

Tinhamos cerca de 360 km até Paris, por isso após poucos quilómetros por estradas nacionais lá apanhamos a auto-estrada A13. No GPS endicava o destino torre Eiffel, e a próxima paragem era mesmo lá. Mais um abastecimento e sigamos caminho.

 

Paris, frança, france

 

De salientar que nas AE de França se paga portagem, e às vezes a mesma AE tem concessionários diferentes, o que significa passar numa portagem, pagar, e 30 quilometros à frente parar novamente noutra portagem e assim por adiante.

 

Portanto, convém andarem com o cartão visa à mão, se não perde-se 10 minutos em cada paragem, a pagar e a receber o troco, a arrumar, etc.. Mas pronto, objectivo Paris e cá vai disto. 3 horas depois chegamos ao destino!

E como não podia deixar de ser, tempo ainda para passar no famoso Moulin Rouge, eu tinha feito questão de tirar uma foto à frente do mítico cabaré, o que nos levou a conduzir no meio do trânsito, verdadeira aventura quando existem em igual número, carros, motas e bicicletas, e uma aparente anarquia total no tráfego!

E estavamos despachados! Mais umas voltas pelo trânsito, em direcção à saída da capital, saliento um pormenor curioso, em que podemos nos aperceber melhor da dimensão de Paris: O GPS indicava-me o caminho, e a certa altura entrámos numa avenida, em que ele me informa “Siga por mais 6km e depois saia à direita”… Seis quilómetros de avenida, no meio de centenas de carros, motas, peões, biclicletas, e por aí fora… estão a ver???

 

Lá conseguimos sair de Paris. Nas vias rápidas circundantes, o transito é intenso e os motards profundos conhecedores das manhas do tráfego. Curiosidade, é a forma como agradecem a passagem ou nos cumprimentam: Levantam a perna, pois tirar a mão do punho está fora de questão… à velocidade que vão entre os carros, toda a atenção é pouca, por isso não arriscam. Levantam a perna para agradecer, porque as mãos do volante não tiram! Ainda nos rimos com o Abel!

 

Abria as pernas para apanhar fresco ao mesmo tempo que dizia que as duas pernas levantadas era um sinal de abraço para os outros motards! Enfim, estavamos sempre bem-dispostos com os disparates que iamos dizendo entre os quatro.

 

Próximo destino, Genéve, na Suiça. 540km e eram 17h da tarde…

 

A viagem corria calma, sem pressas. Mesmo com os quilómetros que tinhamos para fazer, nunca stressamos. A ideia era rolar ao sabor das estradas, e como não tinhamos hotel marcado íamos descansados por ali fora. Com o ritmo de depósito a depósito, foi na segunda paragem num enorme posto de abastecimento na AE, a cerca de 100km da fronteira Suiça que decidimos parar para jantar e dormir. O Hotel tinha bom aspecto, e principalmente camas confortáveis para dormir. Ficámos ali mesmo, e eram já 21horas da noite quando fizemos o chek-in e fomos jantar. Desta vez atirámo-nos a uns valentes bifes, e após devorar tamanho manjar dos deuses, é que nos dedicamos à alegre conversa. Perto da meia-noite fomos para a cama.

 

Bienvenue en Suisse

 

No dia seguinte passariamos pela Suiça, Lausanne, e depois de volta a França para Carcassonne. Ou pensávamos nós!… É que o verdadeiro cansaço tardava em chegar e ainda tinhamos força para muito mais… Já que ali estávamos!…

 

Fim do 2º dia…
Quilometros percorridos: 712km

 

3º DIA (Sexta-feira): Os Alpes Suíços e os Túneis


Pesquisa:

 

by Fusionbot | Mapa do Site

www.AutoPECAS-ONline.pt

Thu

07

Jun

2018

Viajar a chuva

Cuidados a ter para viajar com mau tempo...

Read More 1 Comments

Fri

01

Jun

2018

Como tratar bem da nossa mota

Conselhos práticos sobre pormenores que fazem a diferença

Read More 1 Comments

Thu

18

Jan

2018

Stories of Bikes - A tua mota, a tua historia

Um pequeno filme que transmite o prazer de conduzir uma mota!

Read More
A história do Mototurismo

Grupo de Amigos Pan-European

Turismo-de-moto, turismo, mototurismo, iajar-de-moto, viagens, viajante
Procure-nos no facebook

© Desenvolvido por Magnasubstância

As imagens deste site não podem ser utilizadas sem autorização prévia. Proteção de dados.