Os Alpes Suíços e os Túneis

Todos ao Monte - 3º DIA (Sexta-feira) - Os Alpes Suíços e os Túneis

Este ia-se revelar os dia mais preenchido da nossa viagem! Ainda mais que o 1º dia, mais variado e mais longo. Não porque planeámos mal, antes pelo contrário, porque o planeámos bem de mais! Havia tanto a ver, que mais uma vez sem atrasos, arrancámos às 8h da manhã. Objectivo: Suiça! Estávamos a 140km do nosso primeiro destino, Genéve, e cada vez mais entusiasmados! Nas placas informativas podiamos ver que Milão, em Itália, estava perto, mas ninguém comentou...

 

Bienvenue en Suisse

Podem ler o início desta crónica, aqui: Todos ao Monte – 5 dias, 5 Paises


O dia estava de calor, de céu limpo, e há medida que nos iamos aproximando da Fronteira, a paisagem ia tornando-se mais montanhosa e verdejante. Houve mesmo alturas que nos fazia lembrar os Picos da europa. Na paisagem, reparei principalmente nas florestas de Pinheiros num verde vivo, criando um manto até perder de vista! Sejamos realistas, desde miúdo que não via tantos pinheiros juntos!

p
u
b

Antes de entrarmos na fronteira, nova paragem para abastecer. Neste momento já tinhamos combinado dar a volta ao Lago de Genéve, pois já que ali estvámos não iamos desperdiçar a oportunidade. Claro que a volta ao logo iria acrescentar mais 300km à viagem deste dia, mas nem isso nos demoveu.

 

O dia prometia, e 15 minutos depois, estávamos na Fronteira! Foi aqui nos aconteceu uma situação engraçada...

 

Bienvenue en Suisse

 

Uma guarda mal encarada mandou-nos parar e, com uma resma de selos na mão disse-nos que tinhamos que pagar 22.50€ por cada mota! Eu não sabia que para se circular em auto-estradas na Suiça temos que ter um selo. Ficámos ali a fazer contas à vida, quando nisto se aproxima um outro guarda, este bem mais simpático!

 

A primeira palavra foi "Benfica" e logo de seguida remata: "Cristiano Ronaldo"! Viva Portugal, dissemos nós em conjunto, para logo de seguida o Abel lhe explicar que não precisavamos do selo pois não iamos circular em AE. O objectivo era dar a volta ao Lago de Genéve, portanto não era necessário. "Oui, oui, très bien, vão já por aqui, viram ali, e seguem em frente! E não precisam de selo." Mais uma gargalhadas e lá vamos nós em direcção a Genéve!

 

Bienvenue en Suisse

 

Não demorou muito tempo até chegarmos lá! Genéve é uma cidade grande, a lembrar muitas capitais e cidades ibéricas, não fossem os Massaratti, Ferraris e Jaguares que ali circulam calmamente.

 

Em cada rua e semáforo podemos ver verdadeiros automóveis para todos os gostos! E foi aqui, à beira da Marina recheada de barcos e iates que fizemos uma pequena paragem.

E estava na hora de seguir viagem. O Almoço era em Lausanne, mais para o interior. Eram por volta das 11 horas, e a temperatura já rondava os 30º... Estavamos na suiça, com o verão ali de férias!

 

Lausanne Switzerland

 

Este percursso foi de encher os olhos! Do lado esquerdo da estrada, quintas, vivendas, vilas, cidades... do lado direito, o Lago Genéve calmo e tranquilo, uma enorme massa de água azul, a dar frescura à temperatura.

 

Ao fundo, nitídos, os Alpes Suiços com pontas brancas de neve... Que paisagem espetacular! De vez enquando lá parávamos para algumas fotos...

 

Rolámos bem, e dali a nada chegámos a Lausanne. Estava muito calor, e depressa nos desfizemos dos blusões e capacetes. As motas ficaram estacionadas no parque, e lá fomos nós andar um pouco a pé.

 

E apetece mesmo passear por aqueles passeios com vista para o lago sempre presente, por ruas e praças cheias de comércio. Decidimos então provar a gastronomia bem típica, tradicional e mundialmente conhecida do... MacDonalds!

E pronto! Barriga cheia, já refrescados e cheios de vontade, era altura de arrancar... Ainda íamos para Carcassone, sul de França a quase a 180km de Andorra. Tinhamos a tarde toda, portanto nada de stresses, é para se fazer calmamente! E ainda havia tanto para ver na suiça. Pelo menos, tinhamos que continuar a circundar o lago. E lá fomos.

 

p
u
b

Se antes a paisagem já nos enchia o espirito, a partir de agora foi espetacular. Quanto mais entramos no interior, mais verdejante se torna, fazendo mesmo lembrar os postais Suiços que vemos por aí. Largos pastos subindo pelas montanhas, relva muito verde, vacas a pastar serenamente com paissagem para o lago. É mesmo de perder a respiração! Podemos ver na imagem do GPS: do lado esquerdo, campo, do lado direito, lago.

E eis que chegamos a Montreux, uma vila cheia de vida, de comércio e um cais cheio de charme. As ruas apinhadas de pessoas, as esplanadas cheias. Aqui parámos para nos resfrescármos, e porque tinhamos chegado ao quase ao fim do lago.

Tinhamos ainda muitos quilómetros a percorrer, ou seja, continuar a circundar o lago, agora novamente para Oeste e em direção à Fronteira Francesa. O Hotel marcado para essa noite era em Carcassonne, a meros 684 km de distância...

 

Mas não estando satisfeitos, lembrámo-nos de Itália! E se entrássemos em Itália?? Porque não? Estávamos tão perto! Toca a olhar para o mapa e lá nos decidimos ir em direção a Aosta e Mont Blanc. Iamos arredondar pneus para as Montanhas, e ver Itália! E lá fomos nós todos contentes.... Mal sabiamos o que nos esperava!

 

Bienvenue en Suisse, Switzerland

 

Começámos a subir os Alpes ao encontro da fronteira Italiana, e a temperatura começou a descer. Iamos em direção à neve, e os 34º cá de baixo, forram descendo... primeiro 30º, depois 25º, depois 20º, e finalmente 17º....

A fronteira daqui para itália é debaixo de uma montanha. Entramos num túnel enorme, e de repente a meio, uma estação fronteiriça completamente inabitada.

 

Só com as poucas luzes acessas é que percebemos que há ali gente! E uma portagem. Afinal, temos que desenbolsar 20 euros para entrar em Itália! E tudo isto a falar italiano! Mas queriamos tanto que lá fomos em direção ao MontBlanc...

 

p
u
b

Fizémos cerca de 150km dentro de itália, naquela zona montanhosa em que a maior parte das estradas são dentro da montanha! Túneis e túneis, muitos com mais de 6 quilómetros de cumprimento. Ou seja, para quem queria ver a paisagem italiana, acabámos por conhecer as entranhas dos alpes, cruzando-nos de vez enquando com um ou outro carro. Depressa despachámos o assunto e chegámos ao Túnel de 11 km onde iriamos passar para França, até Chamonix-MontBlanc.

Tinhamos ainda quase 400km até Carcassonne, e agora tinham que ser feitos por AE... pouco depois de entrarmos em França, parámos para abastecer e ligar para o hotel. Eram 6h, e previamos chegar lá por volta da 1h da manhã. O problema é que ninguém atendia o telefone, e foi aqui que tivémos a ajuda preciosa de um casal de italianos, que por acaso falavam inglês e Francês! Ele próprio enviou um mail naquele momento para o hotel a avisar do nosso atraso!

 

Aqui ainda nos rimos um bom bocado com eles, porque perguntaram-nos de onde vinhamos... e a que distância ficava Carcassonne! Neste momento o Adrião tinha o mapa aberto em cima da mota, e muito calmamente abriu a mão e disse: "Falta exactamente um palmo de onde estamos até ao hotel!" Foi a gargalhada total!

 

A esta hora já estávamos saturados. Foram muitos quilómetros em estradas nacionais, muitos deles feitos nas montanhas. Queriamos parar mas estvámos a 3 horas do hotel. Já sabiamos que iriamos sempre por auto-estrada, e que só paravamos para dormir. Não fossem as portagens, teriamos demorado muito menos tempo. Foi numa destas portagens que, já de noite voltamos a ligar para o hotel a avisar do atraso. Eram já 11h e a previamos chegar às 2h. Viajar de noite, com portagens a cada 50km atrasou-nos bastante. Chegámos a Carcassonne às 2h previstas com o dono do Fasthotel a abrir-nos a porta de pijama, e quando caímos na cama foi automático!

 

O dia seguinte ia ser mais calmo. Visitariamos com tempo Carcassonne, e dali a Andorra eram só 180km... Dormimos que nem uns anjinhos...

 

Fim do 3º dia...
Quilometros percorridos: 1221km

 


Pesquisa:

 

by Fusionbot | Mapa do Site

www.AutoPECAS-ONline.pt

Thu

07

Jun

2018

Viajar a chuva

Cuidados a ter para viajar com mau tempo...

Read More 1 Comments

Fri

01

Jun

2018

Como tratar bem da nossa mota

Conselhos práticos sobre pormenores que fazem a diferença

Read More 1 Comments

Thu

18

Jan

2018

Stories of Bikes - A tua mota, a tua historia

Um pequeno filme que transmite o prazer de conduzir uma mota!

Read More
A história do Mototurismo

Grupo de Amigos Pan-European

Turismo-de-moto, turismo, mototurismo, iajar-de-moto, viagens, viajante
Procure-nos no facebook

© Desenvolvido por Magnasubstância

As imagens deste site não podem ser utilizadas sem autorização prévia. Proteção de dados.